Quinta, 30 de junho de 2022

DeAmazônia

MENU
Atualizado em 21/01/2016

ANDRÉ SEFFAIR #O Ano Eleitoral Chegou. Que Beleza !!!

ANDRÉ SEFFAIR  #O Ano Eleitoral Chegou. Que Beleza !!!

E eis que chega 2016 e com ele mais uma eleição municipal. Época em que os projetos individuais de poder e a sede de dinheiro de muitos se renova e se traduzem em captação de muita grana e muito gasto de “dindin” por “amor ao povo”.

 

Campanha eleitoral que se preze só presta se for cara. O leitor, por acaso, sabe o preço de produção de um programa eleitoral razoalvelmente decente para a TV? Em 2014, era algo em torno de R$ 7 mil por programa. Isso pro “caboco” candidato sair bem na foto, com aquela câmera potente, apresentadores chiques, qualidade de som  pai d´egua, computação gráfica, pra enganar os bestas, a produção e gravação da musiquinha jingle de campanha e tudo pra transformar meia dúzia de sabidos incompetentes e grandes ladrões de dinheiro em candidatos honestos, administradores arrojados e “renovar as esperanças” da cabocada de que agora tudo vai dar certo.

 

Isso sem contar que candidato bom é aquele que é generoso, a cabocada pede e ele dá. Precisa de patrocínio pra formatura (e aluno desgraçado estuda tanto pra se prestar a isso!), não tem problema, o cabra banca. Precisa de telha pra casa, toma. E toma-lhe óculos, dá-lhe remédio, consultas médicas “de graça”, dentista, os exames, as cirurgias, e senão melhorar não tem problema, tem caixão “de graça” também, e haja rancho, rabeta e por aí vai. O que a imaginação do eleitorado quiser. É tudo pelo “bem do povo”.

 

E então, eis que surgem os cabos eleitorais, metade paga, bem paga, a outra metade trabalhando, por “amor” à candidatura (promessa de emprego no cabide do coisa ruim). Participam de reuniões, fazem claques em comícios, balançam bandeiras e distribuem santinhos. Ah época pai d´égua! Todo mundo doido, “apoiando e votando e seguindo a canção...”

 

A galera pira! E isso custa grana, muita grana. Quem você acha que vai pagar por tudo isso no final? O candidato?? (kkkkkkkk! É tu mesmo “cidadão”!)

 

E aí o cabra é eleito, a cabocada vai à loucura! Invade as ruas, sobe no trio elétrico, toma-lhe passeata, toma-lhe cerveja: “Ganhemo!!!”. Pega-lhe!!! A “vontade do povo” foi feita. Viva (esta) democracia!!!

 

Para os que gastaram e não conseguiram, ou nem conseguiram a grana pra gastar, segue o balatal, os recursos e as ações na justiça, a aporrinhação aos promotores (geralmente com doses cavalares de calúnia e difamação contra estes!), discursos inflamados e blablablá. Segue a mesma ladainha, há mais de 20 anos.

 

Por fim, o caboco ou a caboca assumem as prefeituras, o(a)s que não tinham tanta “bala na agulha” vão pra Câmara, mas todo(a)s cheio(a)s “esperança” e de contas de campanha pra pagar, favores a retribuir, apoiadores a  devolver a ajuda.

 

E seguem as nomeações esdrúxulas pra cargos chaves da administração, pastas importantíssimas como finanças, educação, saúde, vão pra apaniguados e incompetentes, por critérios inconfessáveis ao eleitor (mas esse já não foi pago?). Tá reclamando do quê?,

 

E dá-lhe nomeação dos funcionários fantasmas,  dispensas de licitação, licitações fraudulentas e segura o pagamento dos fornecedores adversários (que também financiaram as outras campanhas derrotadas, com o mesmo propósito) até eles desistirem dos contratos, e põe os “nossos” apoiadores de campanha pra fornecer ao município, Desde lâmpada de poste, à coleta de lixo. Material escolar, merenda, remédio e material hospitalar. Êêê boiiii...Segue o jogo, em 2020 tem mais.

 

PS - O cenário econômico para 2016 é o pior possível, parece que 2017 não vai ser diferente. Que a cabocada não se iluda, não tem herói nem heroína. Analise bem, tape o nariz, escolha o menos ruim e aperta confirma, parece que esse poço de leseira em que o (des)governo federal (minúsculo mesmo!) meteu a nação não tem fundo, pois enquanto não houver uma profunda reforma política no Brasil vai ser desse jeito. Não tem lava-jato que conserte isso. Até!

 

PS2 – Bem que eu não ia mais escrever nada. Mas o dono do blog insistiu, então é isso aih...

*O autor é promotor de Justiça do Amazonas 

Tags:

Sobe Catracas

JENDER LOBATO, presidente do boi Caprichoso

Boi Caprichoso sagrou-se campeão do Festival Folclórico de Parintins 2022, vencendo rival por 8 décimos

Desce Catracas

ANTÔNIO ANDRADE, presidente do Boi Garantido

Boi Garantido perde o Festival de Parintins e enfrenta crise com debandada de levantadores