Quarta, 10 de agosto de 2022

DeAmazônia

MENU
Atualizado em 03/08/2022

Quaest: Lula tem 44% contra 32% de Bolsonaro no primeiro turno

Na simulação de segundo turno, petista teria 51% dos votos, contra 37% do atual presidente

Quaest: Lula tem 44% contra 32% de Bolsonaro no primeiro turno Lula tem 44% contra 32% de Bolsonaro no primeiro turno (Fotos: Ricardo Sturket - Alan Santos)

DEAMAZÔNIA BRASÍLIA - Pesquisa presencial Quaest, contratada pelo banco Genial, divulgada nesta quarta-feira (3), aponta que o ex-presidente Lula (PT) segue liderando a corrida presidencial.

 

O petista tem 44% das intenções de voto. Os outros candidatos, somados, têm 42%.

 

O atual presidente Jair Bolsonaro (PL) aparece com 32%, Ciro Gomes (PDT) com 5%, André Janones (Avante) com 2%, Simone Tebet (MDB) com 2% e Pablo Marçal (Pros) com 1%. Os demais candidatos não pontuaram.

 

Considerando apenas os votos válidos, Lula teria 51%.

 

Na rodada anterior da pesquisa do mesmo instituto, de julho, a distância entre Lula e Bolsonaro era de 14 pontos. Agora, a diferença é de 12 pontos.

 

A pesquisa Genial/Quaest ouviu 2.000 pessoas com mais de 16 anos entre os dias 28 e 31 de julho, em entrevistas nas casas dos eleitores em 27 estados. O número de registro na Justiça Eleitoral é BR-02546/2022.

 

Os demais candidatos —Vera Lúcia, Eymael, Sofia Manzano, Felipe d´Ávila, Luciano Bivar e Leonardo Péricles— não pontuaram. Eleitores indecisos são 6%, mesmo percentual dos que pretendem votar nulo.

 

Segundo turno

Na projeção de um eventual segundo turno entre Lula e Bolsonaro, o petista aparece com 51% das intenções de voto contra 37% do atual chefe do Executivo.

 

Na rodada anterior do levantamento, Lula aparecia com 53% das intenções de voto no segundo turno e Bolsonaro com 34%. 

Sobe Catracas

DOM LEONARDO STEINER, arcebispo de Manaus

Foi escolhido pelo Papa Francisco para ser o primeiro cardeal da região amazônica do Brasil, em defesa da floresta e tribos indígenas

Desce Catracas

WILLIAM FONSECA, prefeito de Oriximiná (PA)

MPPA investiga suposta promoção pessoal do prefeito, que teria 'enfeitado' a cidade durante o Círio de Santo Antonio, com seu slogan de campanha