Quarta, 10 de agosto de 2022

DeAmazônia

MENU
Atualizado em 31/07/2022

Oficialmente candidato ao governo, Ricardo Nicolau prioriza combate à fome, empregos e melhor saúde

Lançamento oficial da coligação ‘Nós, o Povo’ ocorreu, neste domingo (31), durante a convenção do Solidariedade

Oficialmente candidato ao governo, Ricardo Nicolau prioriza combate à fome, empregos e melhor saúde Candidato ao governo do Amazonas, Ricardo Nicolau (Solidariedade)

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - O candidato ao governo do Amazonas, Ricardo Nicolau (Solidariedade), anunciou que o combate à fome, a implantação do melhor sistema público de saúde do Brasil e a economia sustentável serão os principais pilares de seu projeto para conquistar o Executivo estadual nas eleições deste ano. Ao lançar a Coligação ‘Nós, o povo’ em convenção partidária neste domingo, 31, Ricardo Nicolau foi enfático ao afirmar que as pessoas serão a sua prioridade número um.

 

 “Tudo o que for dito aqui hoje pode ser resumido em uma única palavra: compromisso. Aqui celebramos um pacto profundo entre a minha vida e a vida de todos os cidadãos que vivem nos 62 municípios do Amazonas. Aqui iniciamos a caminhada para fazer a mais profunda transformação em nossas vidas. O Amazonas tem pressa e vamos avançar sem deixar ninguém para trás. Agora fica estabelecida a prioridade dos direitos dos cidadãos sobre qualquer outro interesse. Vamos fazer o que tem que ser feito”, discursou, na quadra lotada da Escola de Samba Unidos do Alvorada, zona oeste de Manaus. 

 

O candidato anunciou a criação, como primeiro ato de governo, de um programa de emergência alimentar e voltou a defender o reajuste do Auxílio Estadual. Ricardo Nicolau foi o primeiro político a propor a medida diante do impacto da inflação na renda das famílias que estão em vulnerabilidade social. 

 

“Implantar, no primeiro dia de governo, um programa de emergência alimentar para pôr comida no prato, acolher e cuidar dos mais de 500 mil amazonenses que passam fome. Vamos aumentar o auxílio estadual de R$ 150 para R$ 300, beneficiando as 300 mil famílias do programa que estão com sua sobrevivência ameaçada pelo aumento da inflação e da carestia”, garantiu. 

 

O PMN foi o primeiro partido a aderir à coligação ‘Nós, o povo’. O presidente estadual da legenda, Ângelo Reis, destacou o diferencial da candidatura de Ricardo Nicolau para o governo.

 

 “É uma alegria e honra fazer parte desta coligação com o Solidariedade. O trabalho do Ricardo Nicolau é para quem mais precisa e é acreditando nessas causas que resolvemos apoiá-lo. Nós, o povo, faremos a diferença nesta eleição. Ricardo Nicolau vai romper as velhas práticas que estão aí há 40 anos. O Ricardo Nicolau representa a esperança de dias melhores e que esses dias possam chegar em janeiro de 2023”, disse. 

 

O presidente estadual do Solidariedade, deputado federal Bosco Saraiva, disse que a candidatura de Ricardo Nicolau representa a verdadeira mudança segura para o Amazonas.

 

 “Hoje começa essa jornada da esperança. O povo sempre busca acertar, muitas vezes, o povo era enganado por dancinhas e palavras. Mas o povo nunca perde a esperança e tenham certeza: atualmente, a esperança tem nome e é Ricardo Nicolau. Aqui reside a independência, a competência e a experiência. Essa candidatura é que compromisso com o Amazonas."

 

 Melhor saúde do Brasil

Diretor do maior grupo de saúde privada do Norte do País há mais de 30 anos, Ricardo Nicolau relembrou sua trajetória ao lado do pai, o médico Dr. Luiz Fernando Nicolau. O candidato afirmou que reunirá a experiência acumulada nas clínicas Pró-Saúde, no hospital Samel e no hospital de campanha Gilberto Novaes para implantar a melhor rede de saúde pública do Brasil.

 

“Porque vivi intensamente a questão da saúde, que, em nosso governo, implantaremos um dos melhores sistema de saúde pública do país. Queremos que nossa gente do interior tenha atendimento na cidade onde mora. Por isso, vamos implantar em todos os munícipios um CAIS (Centro de Atenção Integral à Saúde)”, afirmou Ricardo Nicolau.

 

 “Nos municípios polos, implantarei oito hospitais de referência de média complexidade. E, em Manaus, vamos trazer eficiência na gestão do Hospital Delphina Aziz, fazendo funcionar integralmente todas as suas especialidades. Vamos acabar com a ‘empurroterapia’ e reduzir as filas de espera. Quem tem dor tem pressa. E eu sei como fazer isso”, enfatizou.

 

 Transformação na segurança 

Ricardo Nicolau também fez críticas aos políticos que se revezaram no cargo de governador do Amazonas nos últimos 40 anos e que não trouxeram resultados para a população, que sofre com a explosão da violência em Manaus e no interior.

 

 “Minha candidatura é independente e representa a determinação do nosso povo em ditar seu próprio destino, construir uma nova história e fazer o que nunca foi feito”, frisa. “Hoje, nosso povo está subjugado pelo tráfico de drogas. Mas isso vai mudar. Não negociaremos com bandidos e facções criminosas. Vamos fazer a segurança pública do século XXI, investindo em tecnologia, inteligência, treinamento e valorização das polícias civil e militar. Vamos fazer acordos de cooperação técnica com Polícia Federal, Forcas Armadas e organismos internacionais de combate ao tráfico de drogas e crime organizado”, enumerou.

 

 ZFM protegida e economia sustentável 

Em seu discurso, Ricardo Nicolau propôs diversificar a matriz econômica do Amazonas sem abrir mão da Zona Franca de Manaus (ZFM). De acordo com o candidato, o modelo econômico, que gera mais de 500 mil empregos diretos e indiretos em todo o País, precisa ser ampliado e defendido com altivez. 

 

“Desde o primeiro dia, teremos um governo transparente, qualificado e respeitável, para fazer valer a autoridade e a voz do governador perante o governo federal, demais estados da União e seus cidadãos. Defesa ágil e firme da Zona Franca de Manaus e dos empregos dos amazonenses. Mas iremos além. Vamos criar outros polos de desenvolvimento econômico na capital e interior, reduzindo a excessiva dependência da nossa economia em relação à Zona Franca, sempre refém das vontades do presidente da República de plantão”, disse.

 

O candidato planeja gerar emprego e renda para o povo aliando a preservação da floresta com o desenvolvimento tecnológico do estado. Ricardo Nicolau mira na entrada do Amazonas no mercado de carbono para que serviços ambientais prestados ao planeta sejam recompensados.

 

 “Vamos preparar o estado com mecanismos técnicos, legais e gestão, para implantar aqui em Manaus, no coração do estado mais preservado da Amazônia brasileira, um centro de negociação de crédito de carbono, a Plataforma Amazonas. Funciona assim: países poluidores como Estados Unidos, Europa e China, nos pagarão por mantermos a floresta em pé. Esse dinheiro, pago em dólar e euro, será aplicado diretamente em benefícios daqueles que preservam o meio ambiente no estado”, explica.

 

 Municípios sairão do abandono 

Para o interior, Ricardo Nicolau promete o fim dos desvios do Fundo de Fomento ao Turismo (FTI) e a aplicação integral do dinheiro nos municípios. “Devolver aos municípios 100% dos recursos do FTI, que hoje financia tudo, financia até respiradores superfaturados em loja de vinho, menos o desenvolvimento do interior. Hoje são R$ 1,5 bilhão por ano que deixam de ser investidos.”

 

O candidato também defende a modernização da agricultura com apoio técnico e linhas de financiamento para pequenos e médios produtores rurais. “A agricultura será de precisão, com tecnologia de ponta, mecanização, apoio técnico, distribuição gratuita de sementes, transporte, preço mínimo, compra garantida, financiamento subsidiado a juros mais baixos, incentivo e qualificação ao empreendedorismo”, pontuou.

Sobe Catracas

DOM LEONARDO STEINER, arcebispo de Manaus

Foi escolhido pelo Papa Francisco para ser o primeiro cardeal da região amazônica do Brasil, em defesa da floresta e tribos indígenas

Desce Catracas

WILLIAM FONSECA, prefeito de Oriximiná (PA)

MPPA investiga suposta promoção pessoal do prefeito, que teria 'enfeitado' a cidade durante o Círio de Santo Antonio, com seu slogan de campanha