Quinta, 30 de junho de 2022

DeAmazônia

MENU
Atualizado em 23/06/2022

EXCLUSIVO | Jurados do Festival de Parintins 2022 são do Rio, Maranhão, Bahia e Minas Gerais

Presidente da Comissão do Júri é o carioca Lúcio Enrico Vieira Attia, que reside em Pernambuco

EXCLUSIVO | Jurados do Festival de Parintins 2022 são do Rio, Maranhão, Bahia e Minas Gerais Jurados foram recepcionados pelo prefeito de

DEAMAZÔNIA PARINTINS, AM – Os dez jurados que irão escolher o boi campeão do Festival Folclórico de Parintins 2022 são dos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro, Maranhão e Bahia. O grupo chegou a Parintins na terça-feira (21/6), à noite.

 

A informação foi repassada ao Portal deAMAZÔNIA pelo presidente da Comissão Julgadora, junto a Prefeitura de Parintins, o advogado Hudson Corrêa.  

 

Hoje (23/6), eles visitam os currais dos bois Caprichoso e Garantido e conhecem os detalhes dos temas que serão apresentados no Festival.

 

O presidente da Comissão é o carioca Lúcio Enrico Vieira Attia, doutorando em Educação (UFPE) e mestre em Cultura e Territorialidade. Ele mora em Pernambuco.O presidente da comissão não vota.  

 

Os noves jurados que vão avaliar as apresentações dos bois são: Daniel Lemos, pianista e doutor em Música, natural de Minas Gerais,  no Maranhão; Pedro Aragão, etnomusicólogo, bandolinista e professor na Universidade do Rio de Janeiro (UNIRIO), natural do Rio, e mora em Portugal; Victor Neves, doutor em Música e Composição, é do Rio de Janeiro e reside em Vitória (ES); Cassia Rejane Pires Batista, doutora em Artes Performativas/Lisboa, mestre em Teatro, natural do Maranhão.

 

Outros jurados que compõem o grupo são: Dickson Duarte, artista cênico, diretor artístico e coreógrafo, mestre em Arte/Dança e doutor em Educação. Ele é de Minas Gerais; Roberto Basílio Fialho é da Bahia, coreógrafo, performer, bailarino, videomaker, preparador corporal; Caio Csermak, é doutor em Antropologia Social e natural de Minas Gerais e radicado na Paraíba; Carlos Carvalho é do Rio de Janeiro, mestre e doutor em Artes Visuais; e Mariana Estelita Lins da Silva, doutora em artes visuais com ênfase em história e crítica de arte. Ela é carioca, atualmente reside no Maranhão.

 

REUNIÃO COM O PREFEITO

O prefeito de Parintins, Bi Garcia (União Brasil) reuniu com os dez jurados, nesta quarta-feira (22) para repassar orientações quanto aos critérios de avaliação do espetáculo.

 

"Eu falo muito da seriedade, da responsabilidade, do comprometimento que se deve ter com o julgamento do Festival de Parintins. Um julgamento que leve em conta a fundamentação da apresentação de cada boi.  Estou muito feliz pela escolha, são doutores, pós-doutores, especialistas em folclore, cada um na sua área, e não tenho dúvidas que vamos ter um julgamento técnico do festival de Caprichoso e Garantido", disse.

 

O processo de seleção dos jurados foi feito por meio de edital e de acordo com o advogado Hudson Correa Lopes, da comissão responsável pela escolha do júri, houve uma avaliação criteriosa, pois alguns itens do regulamento requerem experiência, além da formação.

 

Para o presidente da Comissão dos Jurados, Lucio Enrico, “a causa pública, a lisura e transparência são temas muito importantes para as pessoas que fazem parte do corpo de jurados e o legado que esse grupo quer deixar é buscar ajudar no aprimoramento e na elaboração dos critérios de julgamento, com sugestões para outras edições”, pontuou.

VEJA O PERFIL COMPLETO:

Sobe Catracas

JENDER LOBATO, presidente do boi Caprichoso

Boi Caprichoso sagrou-se campeão do Festival Folclórico de Parintins 2022, vencendo rival por 8 décimos

Desce Catracas

ANTÔNIO ANDRADE, presidente do Boi Garantido

Boi Garantido perde o Festival de Parintins e enfrenta crise com debandada de levantadores