Domingo, 16 de janeiro de 2022

DeAmazônia

MENU
Atualizado em 10/01/2022

Lula reunirá com espanhóis para se aprofundar na 'contra-reforma' trabalhista

O ex-ministro Aloizio Mercandante afirma que a ideia é, posteriormente, realizar um seminário público sobre o tema

Lula reunirá com espanhóis para se aprofundar na 'contra-reforma' trabalhista O primeiro-ministro da Espanha, Pedro Sanchez, se reúne com o ex-presidente brasileiro Luís Inácio Lula da Silva em 19 de novembro de 2021 (Foto: Reprodução/Twitter)

O ex-presidente Lula se reunirá, virtualmente, nesta terça-feira (11), com lideranças da Espanha para saber mais sobre a "contrarreforma" trabalhista no país europeu. O encontro, segundo informações da coluna Painel, na Folha de S.Paulo, contará com a presença do ministro espanhol José Luis Escrivá e de Adriana Lastra, vice-secretária do PSOE, partido do primeiro-ministro Pedro Sánchez. 

 

Também participarão da reunião membros do PT e do PSOE, representantes da Fundação Perseu Abramo e líderes sindicais brasileiros e espanhóis. 

 

Mercadante afirma que a ideia é, posteriormente, realizar um seminário público sobre o tema, depois do amadurecimento de estudos que estão sendo realizados pela fundação. 

 

O ex-ministro destaca a importância da reforma espanhola para os entregadores de aplicativo, uma experiência que o PT pretende conhecer melhor. "São trabalhadores sem direitos. Na Espanha, a partir de um acordo entre governo, trabalhadores e empresários, eles conseguiram inclusive ter acesso aos algorítimos desses aplicativos. É uma discussão longa a se fazer, ouvindo todos os setores", diz. 

 

"Queremos aprofundar os estudos sobre a reforma da Espanha, debater o tema para compreendê-lo a fundo", diz o ex-ministro Aloizio Mercandante, presidente da Fundação Perseu Abramo. 

Sobe Catracas

CLEINADO MARINHO, diretor de produção

Dirigiu filme de animação com personagens indígenas em cenário pandêmico, que passa em São Gabriel da Cachoeira, e será lançado no Youtube

Desce Catracas

AGUINALDO MARTINS, ex-prefeito de Manaquiri (AM)

Após dez anos, foi processado pelo MPAM acusado de integrar esquema de emissão de notas frias para fraude no fornecimento de combustíveis, em seu mandato de 2012