Domingo, 16 de janeiro de 2022

DeAmazônia

MENU
Atualizado em 28/12/2021

Militares gastaram verba contra a covid-19 com filé mignon, picanha e bebida

Constatação foi feita por auditoria do TCU e despesas somaram R$ 535 mil

Militares gastaram verba contra a covid-19 com filé mignon, picanha e bebida Ministro da Defesa, Walter Braga Netto (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil)

BRASÍLIA - O Tribunal de Contas da União (TCU) aponta que o Ministério da Defesa, responsável pelas Forças Armadas, gastou mais de meio milhão de reais dos recursos destinados ao enfrentamento da Covid-19 com itens alimentícios de luxo em 2020, como picanha e filé mignon.

 

De acordo com a Secretaria de Controle Externo de Aquisições Logísticas (Selog), militares investiram R$ 535 mil na compra de itens considerados não essenciais, como bacalhau, salmão, camarão e bebidas alcoólicas.

 

A verba usada para a aquisição foi obtida da ação orçamentária “21C0 – Enfrentamento da Emergência de Saúde Pública de Importância Internacional decorrente do Coronavírus”, criada para custear políticas públicas de saúde de combate à Covid.

 

“Ressalte-se que, dos recursos destinados ao combate à pandemia Covid-19 utilizados indevidamente para aquisição de itens não essenciais (aproximadamente R$ 557 mil), 96% foram despendidos pelo Ministério da Defesa”, diz o documento.

 

A auditoria foi aberta para investigar supostas irregularidades na aquisição de gêneros alimentícios desde 2017. Chamaram a atenção dos técnicos os gastos das Forças Armadas durante a pandemia em 2020.

Sobe Catracas

CLEINADO MARINHO, diretor de produção

Dirigiu filme de animação com personagens indígenas em cenário pandêmico, que passa em São Gabriel da Cachoeira, e será lançado no Youtube

Desce Catracas

AGUINALDO MARTINS, ex-prefeito de Manaquiri (AM)

Após dez anos, foi processado pelo MPAM acusado de integrar esquema de emissão de notas frias para fraude no fornecimento de combustíveis, em seu mandato de 2012