Domingo, 16 de janeiro de 2022

DeAmazônia

MENU
Atualizado em 26/11/2021

Justiça autoriza distribuição dos cartões do Auxílio Estadual em Coari

Desembargador considera que entrega dos benefícios estão amparadas por Lei que permite a continuidade de programas que tenham entrado em vigor antes da data definida para as eleições

Justiça autoriza distribuição dos cartões do Auxílio Estadual em Coari Justiça autoriza distribuição dos cartões do Auxílio Estadual em Coari (Foto: Divulgação/Secom)

DEAMAZÔNIA COARI, AM - O Governo do Amazonas, por meio da Procuradoria Geral do Estado (PGE), obteve decisão favorável do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) para retomada da entrega dos cartões do Auxílio Estadual e de cestas básicas a famílias em Coari. O Estado está ajustando o cronograma para reiniciar as ações, voltadas a pessoas em situação de vulnerabilidade social.

 

O desembargador eleitoral Kon Tshig Wang acolheu as alegações da PGE-AM, reconhecendo a legalidade das entregas tendo em vista que está em vigor o Estado de Calamidade Pública no Amazonas, devidamente reconhecido pela Assembleia Legislativa do Estado e com prazo de 90 dias, a contar do dia 27 de setembro de 2021. 

 

Na semana passada, uma ação do candidato a prefeito de Coari, Keitton Pinheiro (Progressistas), na Justiça eleitoral, impediu que o Governo do Amazonas realizasse no município a campanha de benefícios sociais que vem fazendo em todo o estado. Pinheiro alegou abuso de poder do seu principal opositor, Robson Tiradentes Júnior (PSC), apoiado pelo governador.

 

De acordo com o procurador geral do Estado, Giordano Bruno Costa da Cruz, o desembargador reconhece que o Estado de Calamidade Pública está entre as exceções do artigo 73 da Lei.9504/97, que proíbe entrega de benefícios por agentes públicos durante pleitos eleitorais.

 

Conforme a decisão judicial, a proibição se restringe à circunscrição de Coari e à administração pública municipal. 

 

Giordano Bruno afirma que a decisão do desembargador considerou, ainda, que as entregas em Coari estão amparadas na mesma Lei 9.540/97, no parágrafo 10 do artigo 73, que permite a continuidade de programas sociais instituídos por lei, como é o caso do Auxílio Estadual, que tenham entrado em vigor antes da data definida para as eleições e tiveram seus beneficiários escolhidos por critérios objetivos e públicos.

Sobe Catracas

CLEINADO MARINHO, diretor de produção

Dirigiu filme de animação com personagens indígenas em cenário pandêmico, que passa em São Gabriel da Cachoeira, e será lançado no Youtube

Desce Catracas

AGUINALDO MARTINS, ex-prefeito de Manaquiri (AM)

Após dez anos, foi processado pelo MPAM acusado de integrar esquema de emissão de notas frias para fraude no fornecimento de combustíveis, em seu mandato de 2012