Domingo, 28 de novembro de 2021

DeAmazônia

MENU
Atualizado em 22/11/2021

Militar da Marinha morre e outro fica ferido em tiroteio no Rio Amazonas

Corpo do militar que faleceu será sepultado em Santarém (PA); após cirurgia, quadro do militar ferido é estável

Militar da Marinha morre e outro fica ferido em tiroteio no Rio Amazonas Militar da Marinha morre e outro fica ferido em tiroteio no Rio Amazonas (Foto: Márcio Costa/ AmEmPauta)

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - Um militar da Marinha do Brasil, identificado como Lenivaldo Souza Filho, 42, morreu e outro ficou gravemente ferido, após uma troca de tiros, na madrugada de domingo (21/11), envolvendo tripulantes de um empurrador e uma lancha de patrulha do órgão.

 

O fato aconteceu na Foz do Rio Uatumã, afluente do Rio Amazonas.

 

O corpo do militar que faleceu será transladado para Manaus e depois seguirá para Santarém, Oeste do Pará, onde ocorrerá o sepultamento, por decisão da família.

 

Segundo Nota Oficial da Marinha do Brasil, por intermédio do Comando do 9º Distrito Naval, após procedimento cirúrgico realizado no Hospital Jofre Cohen, em Parintins (AM), é estável o quadro do militar ferido por disparos de arma de fogo.

 

Ainda de acordo com informações da Marinha, a troca de tiros aconteceu entre tripulantes do empurrador Waldemiro Lustoza V e militares da lancha do Navio-Patrulha Fluvial Rondônia, que se aproximou da embarcação para fazer uma abordagem.

 

Já no empurrador Waldemiro Lustoza V, três pessoas ficaram feridas, nenhuma em estado grave.

 

A Marinha abriu um inquérito policial para apurar os fatos.

 

“Os procedimentos do inquérito instaurado estão em andamento com o apoio das polícias Civil e Militar do Estado do Amazonas, e da Polícia Federal”, diz a Nota.

Sobe Catracas

MÁRIO DE MELLO, presidente do TCE-AM

Recebeu a Medalha de Honra ao Mérito 'Desembargador Décio Erpen', durante o 87º Encontro de Corregedores-Gerais dos Tribunais de Justiça do Brasil, no Maranhão

Desce Catracas

MATHEUS ALMEIDA, prefeito de Monte Alegre (PA)

Justiça Eleitoral cassou o mandato dele e do vice, por antecipação do pagamento de 13º salário às vésperas da eleição 2018