Domingo, 28 de novembro de 2021

DeAmazônia

MENU
Atualizado em 15/11/2021

Bolsonaro diz que demissões no Inep serviram para dar 'a cara do governo' à prova do Enem

Presidente insinuou ainda que havia gastos excessivos com determinados funcionários

Bolsonaro diz que demissões no Inep serviram para dar 'a cara do governo' à prova do Enem O presidente Jair Bolsonaro (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

BRASÍLIA - O presidente Jair Bolsonaro admitiu que esteve por trás dos pedidos de demissão em massa de servidores do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), que se deram às vésperas da realização do Enem.

 

O chefe de governo afirmou, no fórum de investimentos em Dubai, nos Emirados Árabes, que, agora, as questões da prova começam "a ter a cara do governo". 

 

No dia 4 de novembro, a assembleia da Associação dos Servidores do Inep (Asinep) decidiu - diante de um processo de desmonte que vem acometendo o setor da Educação, desde 2019, com a ascensão de Bolsonaro à presidência da República -, ser necessário lutar pela defesa do Enem de maneira radical.

 

Os funcionários denunciam a gestão do Danilo Dupas à frente do Inep. Eles acusam Dupas de promover censura, assédio moral e de não assumir a responsabilidade do cargo.

 

As denúncias resultaram no pedido de exoneração coletiva de 37 servidores e coordenadores, muitos que atuam diretamente na execução do Enem. A realização do exame está mantida para 21 e 28 de novembro.

 

"Começam agora a ter a cara do governo as questões da prova do Enem. Ninguém está preocupado com aquelas questões absurdas do passado, de cair um tema de redação que não tinha nada a ver com nada. É realmente algo voltado para o aprendizado", disse Bolsonaro. 

 

O chefe de governo disse que "o negócio é complexo" e insinuou que havia gastos excessivos com determinados funcionários. "Não quero entrar em detalhes, mas é um absurdo o que se gastava com poucas pessoas lá. Inadmissível". (Com informações do UOL). 

Sobe Catracas

MÁRIO DE MELLO, presidente do TCE-AM

Recebeu a Medalha de Honra ao Mérito 'Desembargador Décio Erpen', durante o 87º Encontro de Corregedores-Gerais dos Tribunais de Justiça do Brasil, no Maranhão

Desce Catracas

MATHEUS ALMEIDA, prefeito de Monte Alegre (PA)

Justiça Eleitoral cassou o mandato dele e do vice, por antecipação do pagamento de 13º salário às vésperas da eleição 2018