Quarta, 27 de outubro de 2021

DeAmazônia

MENU
Atualizado em 11/09/2021

Caixa Econômica lança edital de concurso com 1.100 vagas

Vagas são destinadas apenas para Pessoas com Deficiência (PcDs)

Caixa Econômica lança edital de concurso com 1.100 vagas (Foto: Agência Brasil/Arquivo)

BRASÍLIA - A Caixa Econômica Federal publicou nesta sexta-feira (10), o edital do concurso com mais de 1 mil vagas. Todas as oportunidades são para o cargo de técnico bancário, mas apenas para Pessoas com Deficiência (PcDs).

 

Do total de vagas, mil são imediatas e 100 para o cadastro de reserva. Em ambos os casos, 20% das oportunidades são destinadas a pessoas negras ou pardas.

 

Há vagas para o técnico bancário tradicional e para o da área de Tecnologia da Informação (TI).

 

Neste último caso, são reservadas 100 vagas imediatas e dez para o cadastro de reserva, no polo do Distrito Federal.

 

As demais oportunidades estão distribuídas por todo país. Para concorrer, é preciso ter apenas o nível médio completo, além de se enquadrar, legalmente, na condição de pessoa com deficiência.

 

Os aprovados terão ganhos iniciais de R$3 mil, para jornada de 30 horas. Com os benefícios, no entanto, esse valor pode chegar a, aproximadamente, R$4.486,03.

 

As inscrições podem ser feitas por meio do site da Cesgranrio, banca organizadora. Dessa maneira, os interessados podem realizar os cadastros até as 23h59 do dia 27 de setembro.

 

Os candidatos, portanto, serão avaliados em até cinco etapas, sendo elas: provas objetivas; redação; aferição da veracidade da autodeclaração prestada por candidatos pretos ou pardos; análise do laudo médico; e procedimentos admissionais.

Leia mais no site Folha Dirigida.

Sobe Catracas

MÁRIO FLÁVIO NOVO JR, designer e empreendedor

Software de gestão para automatizar tarefas nas áreas de gestão fiscal e financeira, criado pelo parintinense, ganha destaque nacional e faz sucesso em bares e restaurantes

Desce Catracas

WILLIAM FONSECA, prefeito de Oriximiná (PA)

Teve o mandato cassado pela Câmara de Vereadores, acusado de contratar 1,5 mil servidores temporários, sem processo seletivo