Segunda, 20 de setembro de 2021

DeAmazônia

MENU
Atualizado em 22/07/2021

Lira não nega ameaça de golpe do ministro da Defesa

Presidente da Câmara dos Deputados não comentou suposta ameaça à democracia   

Lira não nega ameaça de golpe do ministro da Defesa Presidente da Câmara, Arthur Lira (Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados)

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), se recusou a comentar, nesta quinta-feira (22/7), sobre a suposta ameaça de golpe militar feita pelo ministro da Defesa, general Walter de Souza Braga Netto, caso não haja voto impresso nas eleições de 2022.

 

As informações sobre a suposta ameaça foi publicada no jornal O Estado de São Paulo.

 

Lira comunicou nesta manhã, via assessoria, que não irá se pronunciar sobre o assunto.

 

No Twitter, o presidente da Câmara não negou e nem confirmou as informações publicadas no jornal.

 

"A despeito do que sai ou não na imprensa, o fato é: o brasileiro quer vacina, quer trabalho e vai julgar seus representantes em outubro do ano que vem através do voto popular, secreto e soberano. As últimas decisões do governo foram pelo reconhecimento da política e da articulação como único meio de fazer o País avançar", disse pelo Twitter.

 

Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, o general avisou Arthur Lira, no último dia 8 de julho, de que não haverá eleições no ano que vem se não houver voto impresso e auditável. O recado foi dado ao presidente da Câmara por meio de um interlocutor de Braga Netto.

 

Nas últimas semanas, o presidente Jair Bolsonaro tem dito que sem voto impresso, não haverá eleições em 2022.

Sobe Catracas

IZABELLE RIBEIRO, cantora

Amazonense de 14 anos está na final do 'The Voice Kids', da TV Globo

Desce Catracas

ANTÔNIO ANDRADE, presidente do Boi Garantido

Justiça mandou suspender assembleia geral do bumbá que proíbia a entrada de sócios inadimplentes