Sábado, 12 de junho de 2021

DeAmazônia

MENU
Atualizado em 05/05/2021

Bolsonaro lamenta morte de Paulo Gustavo e é criticado na internet

O ator e humorista Paulo Gustavo morreu na noite desta terça (4), vítima de Covid; Bolsonaro publicou mensagem duas horas depois de Lula

Bolsonaro lamenta morte de Paulo Gustavo e é criticado na internet (Foto: Reprodução)

SÃO PAULO - O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) se manifestou na madrugada desta quarta-feira (5) sobre a morte do ator e humorista Paulo Gustavo, vítima da Covid-19. O ator, que tinha 42 anos, era casado com Thales Bretas e deixa dois filhos, os gêmeos Gael e Romeu, de um ano.

 

 "Meus votos de pesar pelo passamento do ator e diretor Paulo Gustavo, que com seu talento e carisma conquistou o carinho de todo Brasil. Que Deus o receba com alegria e conforte o coração de seus familiares e amigos, bem como de todos aqueles vitimados nessa luta contra a Covid", disse o presidente.

 

Nas redes sociais, Bolsonaro foi bastante criticado. Internautas alegam que o presidente se aproveitou da baixa popularidade para tentar demonstrar humanidade. Além disso, muitos fãs de Paulo Gustavo responsabilizaram a falta de ações efetivas do governo federal pela morte do humorista.

 

Também foram comentadas as inúmeras declarações homofóbicas já feitas por Bolsonaro.

 

A mensagem de Bolsonaro foi publicada quase duas horas depois de o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lamentou a morte de Paulo Gustavo.

 

"Recebi com muita tristeza a notícia da morte de Paulo Gustavo. A covid levou hoje mais um de nós. Um grande brasileiro, que brindou nosso país com tanta alegria. Descanse em paz. Seu talento jamais será esquecido", escreveu Lula.

Sobe Catracas

RENATO MEDICIS, presidente da Águas de Manaus

Para incentivar vacinação contra a Covid-19, concessionária irá oferecer transporte a todos colaboradores, com mais 40 anos, que forem se vacinar

Desce Catracas

RAIMUNDO FONSECA, ex-presidente da Câmara de Japurá

Tribunal de Contas do Amazonas reprovou as contas dele, referentes a 2015, e aplicou multa de R$ 100 mil