Terça, 18 de maio de 2021

DeAmazônia

MENU
Atualizado em 03/05/2021

Enxurrada invade abrigo de refugiados e arrasta pessoas, em Manaus

Devido forte chuva na manhã de hoje (3) igarapé transbordou próximo a Avenida Torquato Tapajós, causando alagamentos

Enxurrada invade abrigo de refugiados e arrasta pessoas, em Manaus Enxurrada invade abrigo de refugiados e arrasta pessoas, em Manaus

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - Uma enxurrada causada pela forte chuva na cidade de Manaus, na manhã desta segunda-feira (3/5), destruiu o abrigo em que ficam, principalmente, refugiados venezuelanos e haitianos, localizado na Avenida Torquato Tapajós.

 

Segundo o Corpo de Bombeiros, três pessoas ficaram feridas.

 

Um vídeo feito por populares mostra o momento de pânico em que a água invade o Posto de Interiorização e Triagem (PITRIG) e pessoas são arrastadas pela correnteza.

 

No local, refugiados e imigrantes que chegam ao Brasil pela fronteira do estado do Amazonas podem solicitar refúgio e residência temporária, emitir novos documentos e serem vacinados.

 

Segundo o tenente do Corpo de Bombeiros Paulo Galeano, um igarapé próximo ao local transbordou, mas não na área do posto, o que teria feito o muro desabar.

 

“O igarapé realmente transbordou, mas não foi nessa área. Atingiu um terreno aqui ao lado que não tinha como a água escoar e acumulou, por conta disso o muro caiu na tenda”, afirmou.

 

Ainda conforme Galeano, muitas pessoas que vivem no local perderam todos os documentos e pertences. Equipamentos da administração do abrigo, como computadores, também foram perdidos.

 

No imóvel ao lado, onde fica um prédio da Secretaria da Educação, a água invadiu o estacionamento e danificou carros parados no local.

VEJA O VÍDEO:

Sobe Catracas

DOMINGOS CHALUB, presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas

TJAM faz história ao ficar acima da 'média Brasil', em relação às Metas Nacionais do CNJ no ano de 2020

Desce Catracas

BETO D'ÂNGELO, prefeito de Manacapuru (AM)

MP/AM abriu um inquérito contra a Prefeitura para investigar suposta apropriação dos valores do Fundo Previdenciário Municipal