Terça, 18 de maio de 2021

DeAmazônia

MENU
Atualizado em 16/04/2021

Oficinas agregam habilidade e despertam o empreendedorismo em abrigos de Manaus

As atividades são transmitidas no formato virtual como medida de prevenção ao novo coronavírus

Oficinas agregam habilidade e despertam o empreendedorismo em abrigos de Manaus Oficinas agregam habilidade e despertam o empreendedorismo em abrigos de Manaus

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - Iniciaram na manhã desta segunda-feira (12) e permanecem até a próxima sexta-feira (16), as oficinas de formação em Crochê, Bonecos, Artesanato Reciclável, Circo e Iniciação ao Desenho e Caricatura para os abrigados no Refúgio Esperanza, Refúgio Nazareno, Casa do Migrante Jacamim, Oásis abrigo de famílias e Refúgio Coroado, na capital amazonense.

 

A iniciativa partiu da artista Estefhani Rojas, que para minimizar a situação de vulnerabilidade e dar novas alternativas de geração de renda para as pessoas abrigadas (estrangeiras ou não) que se encontram nesta frágil situação, idealizou o projeto “Ocupação Cultural – Pés Molhados”, que já está percorrendo estes 05 abrigos da cidade de Manaus, com aulas virtuais para agregar novas habilidades e despertar o empreendedorismo neste público, que está sofrendo ainda mais com os efeitos da pandemia.

 

Além das oficinas de formação, também está sendo transmitido o espetáculo “Cabaré Circense”, que tem como objetivo, proporcionar um momento de entretenimento e integração social aos abrigados.

 

Estefhani Rojas explica o motivo da escolha do nome do projeto, que beneficiará centenas de pessoas amparadas nestes abrigos.

 

“O nome “Pés Molhados” faz menção direta à política migratória que utilizada anos atrás nos Estados Unidos da América para os imigrantes cubanos, que se chamava “Pés Secos, Pés Molhados”. Essa política permitia aos cubanos, o benefício de optar pela residência legal nos Estados Unidos.  Eu quis utilizar o termo “Pés Molhados” para evidenciar as dificuldades que passam as pessoas que sofrem com a migração violenta, sob o sol e chuva, com fome e andando por longos períodos, tanto de dia, quanto noite. É grande e forte o impacto psicológico para o imigrante, que tem este percurso marcado por dificuldade e humilhação”, explica Rojas.

 

O projeto “Ocupação Cultural – Pés Molhados” com produção cultural e executiva de Estefhani Rojas e Jaqueline Ferreira, foi contemplado no Edital Público N° 05/2020- Programa Cultura Criativa 2020/ Lei Aldir Blanc- Competição para concessão do Prêmio Feliciano Lana para projetos Artísticos, Culturais e de Economia Criativa da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Amazonas, na área de Artes Cênicas, no segmento Circo.

Sobe Catracas

DOMINGOS CHALUB, presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas

TJAM faz história ao ficar acima da 'média Brasil', em relação às Metas Nacionais do CNJ no ano de 2020

Desce Catracas

BETO D'ÂNGELO, prefeito de Manacapuru (AM)

MP/AM abriu um inquérito contra a Prefeitura para investigar suposta apropriação dos valores do Fundo Previdenciário Municipal