Terça, 18 de maio de 2021

DeAmazônia

MENU
Atualizado em 10/04/2021

Após críticas de Saraiva, Salles exonera superintendente do Ibama do Amazonas

Delegado da PF disse que era inédito ministro do Meio Ambiente 'proteger' madeireiros e que Salles "não passaria a boiada"

Após críticas de Saraiva, Salles exonera superintendente do Ibama do Amazonas Após críticas de Saraiva, Salles exonera superintendente do Ibama do Amazonas (Foto: Marcelo Camargo | Agência Brasil)

DEAMAZÔNIA MANAUS, AM - O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, exonerou o superintendente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) do Amazonas, Rezende Guimarães Filho. O documento está publicado no Diário Oficial da União (DOU) desta sexta-feira (9).

 

Ainda não há um substituto para o cargo. A informação é do site Poder 360.

 

Também foram exonerados os superintendentes dos estados da Bahia, Rodrigo Santos Alves; Tocantins, Flavio Luiz de Souza Vieira e da Paraíba, Arthur Martins Marques Navarro.

 

De acordo com o Ministério do Meio Ambiente, os superintendentes do Amazonas e da Bahia pediram demissão, pois irão assumir outros cargos públicos. Já os demais, foram trocas administrativas normais.

 

O Portal DeAmazônia verificou que a demissão do chefe do Ibama ocorre quatro dias após críticas do superintendente da Polícia Federal do Amazonas, Alexandre Saraiva, que repudiou falas de Salles contra a maior operação já realizada pela PF em apreensão de madeira ilegal, no estado do Pará.

 

“Na Polícia Federal não vai passar ‘boiada’.É o mesmo que um ministro do Trabalho se manifestar contrariamente a uma operação contra o trabalho escravo [...]. Nunca tive notícia de um ministro do Meio Ambiente se manifestando contrariamente a uma operação que visa proteger a floresta amazônica”, afirmou Alexandre Saraiva, em entrevista para a Folha de São Paulo, em resposta à Salles que defendeu madeireiros.

 

Dados divulgados nesta sexta-feira (9/4) pelo Instituto de Pesquisas Espaciais (Inpe) mostram que os alertas de desmatamento na Amazônia brasileira em março foram os maiores para o mês em toda a série histórica. Ao menos 36 mil hectares de floresta foram atingidos. 

 

Ibama e ICMBio (Instituto Chico Mendes de Biodiversidade) enfrentam hoje a pior fase de suas estruturas, em relação a recursos financeiros e número de servidores. Uma das áreas mais afetadas é, justamente, a de fiscalização e combate a incêndios e desmatamento ilegal.

Sobe Catracas

DOMINGOS CHALUB, presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas

TJAM faz história ao ficar acima da 'média Brasil', em relação às Metas Nacionais do CNJ no ano de 2020

Desce Catracas

BETO D'ÂNGELO, prefeito de Manacapuru (AM)

MP/AM abriu um inquérito contra a Prefeitura para investigar suposta apropriação dos valores do Fundo Previdenciário Municipal